Nheengatu (Volume III)

Último livro da trilogia de Poemas Nonsense, Nheengatu, também conhecido como nhengatu, ñe'engatú, nhangatu, inhangatu, língua geral amazônica, língua brasílica é uma língua derivada do tronco tupi. Pertence à família linguística tupi-guarani. 

O nheengatu surgiu no século XIX, como uma evolução natural da língua geral setentrional, em um desenvolvimento paralelo ao da língua geral paulista, que acabou se extinguindo. 

Sendo este o último archê utilizado por Antonio Archangelo para explicar o sentido da vida e a formação da identidade cultural brasileira.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Primeiros poemas nonsense: Monólogo

Necrochorume

Último respiro

Canção do Exílio a Dom Bertrand

Pax

Ósculo

Retambana de pesares

Hirto

Prasãda