Rompante em Estagira

A busca inútil pela felicidade
é teu mau agouro, Fédon!
Vazios dias em busca do nada...

Nicômaco e sua prematura morte,
não soube o quanto desperdiçou seu tempo
Soluçava, beira-rio, em vão, mas a contento

Devaneio amargo e insolúvel,
De uma busca incansável e irritante
Consumindo retóricas e refrigerantes,
aprendendo com outros ignorantes

Nem nos doces vales de Estagira,
suas lágrimas semeiam e frutificam,
lamúrias que ali brotam

Desapercebido num rompante.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Hirto

Ósculo

Pax

Necrochorume

Tarsila e Pagu

Último respiro

Oniquito

Buddhyahaṅkāra

Canção do Exílio a Dom Bertrand