Comédia-pastelão


Ela sorriu e fingiu esquecer.
Ela mentiu fingindo saber!
O que quer os olhos cintilantes?
Acusar-me de litigante?

Ela sorriu com saber
Ela exprimiu, por querer
Quer-me os olhos revoltantes?
O que acusa a diletante?

É uma trova certeira...
Uma cigarra sorrateira...
Um rato preso numa ratoeira...

Um  instante de alucinação...
Um comediante, em ação...
Um drama, comédia-pastelão!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Hirto

Ósculo

Pax

Necrochorume

Último respiro

Tarsila e Pagu

Oniquito

Canção do Exílio a Dom Bertrand

Buddhyahaṅkāra