Iscariotes

Tudo bem?
Voltarei outro dia.
Talvez daqui um mês.

O tempo?
Não existe!
É fetiche, é traição,
Iscariotes!

Calma, levo-te,
levanto-te daqui um ano.
Talvez para sempre.

O tempo?
Não existe!
É fetiche, é traição.
Afrodite!

Leva-me embora carbono,
Lavo-me nas tuas chagas.
As que calam e consentem


(ARCHANGELO, A. Ápeiron, Ed. Buriti, 2019)


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Hirto

Ósculo

Pax

Necrochorume

Último respiro

Tarsila e Pagu

Canção do Exílio a Dom Bertrand

Oniquito