Dopamina

Na exatidão de tuas mágoas,
o lento orvalho esclarece,
Para te deixar alegre, esmaece...

Na noite que já desce,
o que será dessas pelejas?
Teu olhar triunfante junto ao meu...

A mesma ilusão,
seremos iguais, a todos,
nada além da natureza animal...

Do instinto, do que sinto,
feniletilamina, dopamina,
endorfina, e ocitocina?


Para que dizer "eu te amo"?

(ARCHANGELO, A. Ápeiron, Ed. Buriti, 2019)


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Hirto

Ósculo

Pax

Necrochorume

Tarsila e Pagu

Último respiro

Oniquito

Buddhyahaṅkāra

Canção do Exílio a Dom Bertrand