Brancos do Novo Mundo

Lá se vai,
o espumante Brut,
escorrendo pelo branco queixo...

A elegância empambada,
que se revela nos prantos,
dos açucares, provieram.

Terrines, vinhos,
sugaram as falésias d'alma,
E lá se foi todo o verão!

De uma vida  truz, liberta.
Bíbulos penhores,
ergasiotiquerologia albina.



(ARCHANGELO, A. Ápeiron, Ed. Buriti, 2019)


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Hirto

Ósculo

Pax

Necrochorume

Tarsila e Pagu

Último respiro

Oniquito

Buddhyahaṅkāra

Canção do Exílio a Dom Bertrand